Receber novidades

Visão Educa

Planejamento Financeiro

A+ A- Baixar
PDF

Ter uma mentalidade financeira positiva é muito importante para melhorar a sua forma de se relacionar com o dinheiro e com os temas que permeiam o universo financeiro.

Agora, para explorarmos este tema, separamos os conteúdos da seguinte forma: levantamento e análise das receitas e despesas, identificação e tratativa de dívidas existentes e elaboração de metas financeiras.

Nesta semana, falaremos sobre o levantamento e análise das receitas e despesas, pois é fundamental a realização de um “Raio X” da sua situação atual para organizar o seu orçamento de uma forma eficiente, entendendo, assim, para onde o seu dinheiro está sendo destinado, quais são os seus comportamentos na hora de usá-lo e como isso está afetando a sua saúde financeira.

1. Receitas e Despesas: O dinheiro que entra e o dinheiro que sai!

Essa etapa de registrar o que entra (receitas) e o que sai (despesas) é fundamental para entender como andam seus gastos, o que pode melhorar para que você atinja seus objetivos financeiros (fazer uma viagem, iniciar um curso) e o que precisa ser feito para que tenha sempre dinheiro sobrando no final do mês!


Não tenha “medo” de pegar o seu extrato bancário, a fatura do cartão de crédito, os boletos a serem pagos e as contas de consumo (água, luz, telefone), essa etapa pode “doer” um pouco a princípio, mas é a base para realizar qualquer mudança necessária na sua vida financeira!

2. Identifique os gastos prioritários e os que podem ser repensados!

Uma vez que todas as suas receitas e despesas foram listadas, é o momento de identificar o que realmente é prioritário e o que você pode diminuir ou eliminar.

Quando falamos de despesas prioritárias, nos referimos àquelas que são essenciais para viver. Quando falamos em despesas que podem ser repensadas, são aquelas que te trazem alguma satisfação pessoal e, às vezes, você pode estar gastando além do que é saudável para a sua vida financeira e gerando uma falha no controle do seu orçamento.

Alguns exemplos de despesas prioritárias são: habitação, saúde, educação e transporte. Como exemplos de despesas que você pode analisar e repensar o quanto está destinando para elas são os gastos com assinatura de TV e streaming (que você consome muito pouco mas todo mês vem na fatura do cartão de crédito) e gastos com fast food (que você pode diminuir a quantidade que consome por mês).

Um outro ponto que é fundamental na hora de fazer o levantamento e analisar as suas receitas e despesas é entender quais delas possuem um valor fixo todos os meses e quais são as que podem variar de um mês para o outro, dessa forma você conseguirá evitar surpresas quando for organizar e criar o seu orçamento mensal.

Veja abaixo como classificar as receitas e despesas para melhor entendê-las e alocá-las de forma correta:

Receitas

Recebimentos de salário, pró-labore, aluguel, pensão, horas extras, 13º salário, férias, renda extra e etc. (importante considerar a receita líquida, ou seja, quando já foram abatidos os impostos e separar entre elas o que realmente você recebe todo mês e o que varia de um mês para outro).

Despesas Fixas

São aquelas que têm o mesmo montante mensalmente, por exemplo, habitação (aluguel, condomínio, prestação de casa, seguro da casa, diarista, mensalista, etc.), transporte (prestação do carro, seguro do carro, estacionamento, etc.), saúde (seguro saúde e plano de saúde), educação (colégio, faculdade, curso, etc), impostos (IPTU, IPVA e demais impostos) e Outros (seguro de vida, e etc.).

Despesas Variáveis

São aquelas que acontecem todos os meses, mas podemos tentar reduzir, tais como: habitação (luz, água, telefone, celular, gás, mensalidade de TV, internet), transporte (metrô, ônibus, combustível, estacionamento), alimentação (supermercado, feira, padaria), saúde (medicamentos), cuidados pessoais (cabeleireiro, manicure, esteticista, academia, clube), entretenimento (serviços de streaming e TV por assinatura)

Agora que vimos esses itens, você deve estar pensando que já está na hora de baixar uma planilha ou aplicativo para começar a fazer o seu orçamento, certo? Os controles financeiros disponíveis trazem informações para registrarmos as receitas, as despesas, bem como os valores que vamos destinar para investir e atingir objetivos financeiros, mas, antes de começar a utilizar as muitas ferramentas ou aplicativos que existem no mercado, é importante que você organize outros pontos da sua vida financeira: o processo de identificar e tratar as dívidas e inadimplências (caso existam) e o processo de elaborar suas metas financeiras.

 Com esses conhecimentos, será muito mais fácil utilizar as ferramentas e aplicativos a seu favor, testando e identificando a melhor ferramenta que se adequa a você!

julho de 2021

Deixe um comentário

Ou acesse com:




Preencha seu e-mail
e receba novidades!

Fique por dentro das tendências
ligadas à independência financeira,
qualidade de vida e muito mais!

Enviado com sucesso